A CARREGAR

Escreva para Pesquisar

Como ajudar alguém a deixar de beber? 10 Dicas para ajudar um alcóolico

Partilhar

Como ajudar alguém a deixar de beber? Esta é a pergunta que muitos pais, mães, amigos, namorados e namoradas fazem quando procuram ajudar alguém que lhes é especial a parar de beber.

Neste artigo apresentamos algumas dicas de como ajudar um alcoólico a parar de beber e explicamos as razões pelas quais é necessário contar com a ajuda de especialistas para o tratamento. Achamos ser importante abordar estes assuntos para que estas pessoas dêem o primeiro passo para a recuperação.

1. Fale sobre os benefícios de parar de beber

Se o seu ente querido tem algum problema com álcool e tem medo que este se torne numa dependência maior, então tente chamá-lo cuidadosamente à razão. Convém falar sobre os benefícios de parar de beber nas horas em que ainda não houve consumo.

liberdade de um homem nas montanhas

Use as palavras certas e num tom compreensível. Pouco a pouco, o alcoólico irá questionar-se e relembrar as consequências de beber demasiado. É importante aconselhar alguém a parar de beber, mas faço-o sem julgar ou sem dar a entender que o alcoolismo é um ponto fraco.

2. Sabe ouvir? Então sabe como ajudar alguém a deixar de beber

ajudar alguém a parar de beber

Além de falar cuidadosamente sobre os benefícios de deixar o álcool, deve saber ouvir. Incentive o seu amigo, filho, marido, mãe, etc. a abrir o coração para assim compreender as razões pelas quais começou a beber.

Muitos alcoólicos começam a beber porque estão ansiosos, sentem-se angustiados com uma determinada questão ou têm problemas com o trabalho (ou falta dele). Faça com que o seu ente querido partilhe todas essas causas subjacentes, para manter-se sóbrio durante mais tempo.

3. Não dê azo a discussões sobre o alcoolismo

Neste processo de como ajudar uma pessoa alcoólico a parar de beber não deve levar nada a peito, nem dar azo a discussões maiores. Não provoque nem faça apelos emocionais, porque aumentam o sentimento de culpa do alcoólico.

ajudar alguém a parar de beber

Dê espaço à pessoa alcoólico para aceitar o desafio da superação que tem de iniciar agora e não faça quaisquer ultimatos. Um discurso sem fim não é saudável para ninguém.

4. Não beba perto de uma pessoa alcoólica

Tente não beber perto de um alcoólico porque estará a alimentar o seu vício. Aliás, recomendamos mesmo a evitar ter bebida alcoólica em casa.

Fora de casa, pode ajudar uma pessoa alcóolica a deixar de beber ao levá-la para locais mais calmos e menos movimentados, onde não seja possível comprar álcool. Podem, por exemplo, fazer caminhadas ao ar livre em conjunto ou outra atividades que permitam encontrar alguma paz junto da natureza.

trekking atividades lazer

5. Pode o psicólogo ajudar uma pessoa que quer parar de beber?

Não espere que a pessoa que mais ama supere o problema do alcoolismo sozinha, porque isso é complicado. Tente motivá-lo a consultar um psicólogo ou ligar para um grupos de auto-ajuda para obter conselhos úteis para iniciar o tratamento.

Fica a nota, no entanto, que no caso dos grupos de auto ajuda, esse caminho nem sempre é o melhor, porque não há presença de um profissional.  O mesmo para os psicólogos que apoiam a família e ajudam o adicto a entrar num centro de reabilitação, mas sozinho não consegue resolver o problema.

6. Contacte a melhor clínica de tratamento de alcoolismo

Quando não souber mais o que fazer, contacte a melhor clínica de tratamento de alcoolismo para resolver este e outros problemas de saúde que o seu ente querido esteja a enfrentar.

ajudar alguém a deixar de beber

Um médico especialista pode avaliar padrões de consumo de álcool, avaliar outros distúrbios e fornecer os passos para o tratamento. Parece-nos crucial participar num programa personalizado e contar com o auxílio de uma equipa multidisciplinar como aquela da Villa Ramadas.

Somos um dos principais centros de tratamento de álcool em Portugal, com espaços de recuperação de norte a sul do país.Contacte a equipa clínica da Villa Ramadas para obter todas as informações e conhecer cada etapa desta mudança.

7. Seja forte para suportar recaídas do alcoólico

Prepare-se para as recaídas e desistências de um alcoólico, mas não se sinta culpado. As recaídas de álcool são comuns nos tratamentos e a única coisa que pode fazer é demonstrar o seu amor todos os dias e dizer ao seu ente querido que pode contar novamente com o seu apoio.

Aproveite sessões de terapia familiar para saber lidar com o facto do seu querido querer beber e, por sua vez, ajudá-lo a levantar-se após uma recaída. Não desanime!

ajudar uma pessoa alcóolica

8. Proteja a privacidade do alcoólico

Se quiser ajudar uma pessoa alcoólica a parar de beber não deve expor o problema com toda a gente. É importante proteger a sua imagem. Deve antes falar com um pequeno núcleo de pessoas e, contactar o quanto antes um especialista, para não se expor em demasia.

Quando os comportamentos dos alcoólicos tornam-se abusivos e levam à violência doméstica, deve denunciá-lo às forças de autoridade imediatamente. Respeitar e proteger a privacidade de um alcoólico não significa concordar com todos os seus comportamentos.

9. Antes de ajudar alguém a deixar de beber, cuide de si

O álcool é uma droga letal que leva à morte e afeta igualmente a saúde física e mental de amigos e familiares. Desta maneira, além de ajudar o alcoólico a manter-e sóbrio é fundamental cuidar de si. 

saúde mental

Ajudar alguém a deixar de beber e esquecer o seu bem-estar, pode à depressão. Tente estar bem emocional e fisicamente, porque estará também a aumentar as possibilidades de recuperação de uma pessoa alcoólica.

10. O que fazer quando um alcoólico não quer ajuda?

O alcoolismo leva à dependência, assim como as drogas. Não é fácil seguir estas dicas de como ajudar alguém a parar de beber, sobretudo quando essa pessoa não quer ajuda. Seja paciente, mantenha-se vigilante e seja capaz de confiar nos médicos especializados da Villa Ramadas.

Quando aceita os comportamentos do alcoólico e quando este é capaz de impor o seu estilo de vida às pessoas que o rodeiam cria-se um certo grau de co-dependência emocional. O alcoólico sentir-se-á no papel superior e vai chantageá-lo. Faça-se respeitar para que o alcoólico não fique privado de qualquer sentido de responsabilidade. Para curar os outros, há primeiro que saber cuidar-se!

Tags:

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *