A CARREGAR

Escreva para Pesquisar

Partilhar

Qualquer tipo de droga ou substância psicoativa interfere no funcionamento do sistema nervoso central. Num primeiro momento, as drogas funcionam como estimulantes, mas são responsáveis pela alteração de comportamentos e por perturbar o nosso corpo.

A seguir apresentamos-lhe uma visão geral dos tipos de drogas existentes para conhecer as suas características, os seus efeitos e como podem modificar modos de estar e as nossas relações com os outros.

Quais os principais tipos de drogas existentes?

Os tipos de drogas podem ser classificadas consoante a origem ou consoante os efeitos. Por um lado, encontramos drogas naturais, sintéticas e semi-sintéticas:

  • Drogas e substâncias naturais: são produzidas a partir de plantas e flores, logo não dispõem de nenhuma substância química. A cafeína é uma droga natural;
  • Drogas sintéticas: são fabricadas artificialmente a partir de laboratórios como anfetaminas, ectasy, metanfetaminas. Podem ser consumidas de distintas maneiras como em pó, em comprimido ou em injeção.
  • Drogas semi-sintéticas: resultam da mistura de substâncias naturais com outras produzidas em laboratórios, como a cocaína e o crack.
drogas naturais

Por outro lado, podemos distinguir os tipos de drogas consoante os efeitos no SNC. Nada tem que ver com o facto de ser drogas lícitas ou ilícitas, que serão distinguidas mais à frente.

  • Drogas depressoras: são todas as drogas que ajudam a dormir ou que servem para aliviar a ansiedade. Muitas vezes são utilizadas em tratamentos de insónia ou da dor , a partir de medicamentos (sob receita).
  • Drogas estimulantes: são as substâncias capazes de aumentar a atividade do cérebro e que conseguem deixar uma pessoa “elétrica” ou eufórica.
  • Drogas alucinógenas ou perturbadoras: o cérebro deixa de funcionar normalmente, porque estas substâncias são capazes de provocar alucinações.

Tipos de drogas depressoras

Não pense que drogas depressoras são aquelas usadas por pessoas que sofrem de depressão. São realmente substâncias psicoativas que provocam consequências graves na saúde de uma pessoa. 

drogas depressoras

As designadas drogas depressoras do sistema nervoso central (SNC) vão reduzir a atividade mental e dão um efeito de sonolência, que aumenta quanto maior for a dose. Entre os exemplos de drogas depressoras encontramos:

  • Ópio;
  • Morfina;
  • Heroína;
  • Metadona;
  • Propoxifeno;
  • Zolpidem;
  • Barbitúricos;
  • Tranquilizantes;
  • Ansiolíticos.

Efeitos das drogas depressoras

A maioria dos efeitos das drogas depressoras surgem logo após a sua utilização, mas como duram pouco tempo, obrigam infelizmente a uma nova dose.

  • Superaquecimento do corpo;
  • Diminuição da dor, mas enorme dificuldade em realizar alguns movimentos;
  • Redução do apetite sexual;
  • Período de grande confusão, que resulta em problemas de concentração em conversas com familiares e amigos ou em ambiente profissional;
  • Respiração muito fraca;
  • Obstipação.

Tipos de drogas estimulantes

drogas estimulantes

Quanto aos tipos de drogas estimulantes, a lista é igualmente longa e, embora aumentem o nível de adrenalina no sangue, podem perturbar a atividade do Sistema Nervoso Central (SNC).

  • Cafeína;
  • Cocaína;
  • Crack;
  • Anfetaminas e derivados anfetamínicos;
  • Metanfetamina;
  • Teobromina;
  • Nicotina;
  • GHB (ecstasy líquido ou ácido gama-hidroxibutírico);

Efeitos imediatos das drogas estimulantes

As características das drogas estimulantes são relativamente semelhantes umas às outras, onde existe disparo de energia extraordinário, descontrolo emocional e até perda da noção da realidade. Vejamos, os efeitos das drogas estimulantes.

  • Ritmo cardíaco acelerado;
  • Aumento da respiração;
  • Aumenta a excitação e diminui o cansaço, mas o uso de doses mais altas pode provocar febre e até psicose aguda;
  • Sensação de poder;
  • Sentido de alerta, mas aumento da tensão e irritabilidade;
  • Algumas drogas estimulantes são capazes de diminuir o apetite que leva à perda de peso;
  • Falhas na comunicação.

Tipos de drogas perturbadoras ou alucinógenas

As drogas perturbadoras da atividade mental são aquelas que provocam maior descontrolo, porque, muitas vezes, afeta o sentido da visão. Costumam ser drogas comuns entre os mais jovens.

drogas em medicamentos
  • LSD;
  • Ecstasy ou M.M.D.A.;
  • Mescalina;
  • Cannabis;
  • Dimetoxianfetamina ou DOM;
  • Haxixe;
  • Flakka;
  • Cogumelos mágicos.

Efeitos das drogas perturbadoras

De todos os sentidos, a visão é o mais afetado por quem recorre às drogas perturbadoras, pois origina alucinações. Mesmo assim, não deixam de haver distorções nos restantes cinco sentidos. Alguns efeitos destas drogas são:

  • Alucinações, alteração das cores, das formas e dos contornos dos objetos;
  • Perda de consciência, com diminuição do raciocínio;
  • Perda da noção de tempo e do espaço;
  • Sensação de poder;
  • Delírios;
  • Pânico;
  • Desenvolvimento de doenças psiquiátricas consideradas graves como psicose e esquizofrenia.
alucinações

Os familiares e amigos de dependentes químicos deverão ser capazes de entender as principais razões que os levam ao consumo de drogas, para conseguir ajudá-los na recuperação. Esta deve ser feita em clínicas especializadas como a Villa Ramadas, com os melhores tratamentos para parar de usar drogas.

Qual a diferença entre drogas lícitas e drogas ilícitas em Portugal?

A maioria das drogas depressoras, estimulantes e perturbadoras integram lista de drogas ilícitas em Portugal. Tratam-se de substâncias psicoativas cuja venda, tráfico e consumo são completamente proibidos no nosso país.

Infelizmente, algumas substâncias sedativas estão presentes em medicamentos sob receita, mas devem ser evitadas a todo o custo. Entre tipos de drogas ilícitas mais consumidas encontram-se o LSD, heroína ou o ecstasy.

ectasy ou M.D.M.A

As drogas lícitas são permitidas à venda e ao consumo através de regulamentação própria. Poderão ser tão ou mais prejudiciais à saúde que as drogas ilícitas, logo o seu consumo de ser moderado ou até mesmo evitado para não originar casos de forte dependência.

Entre os exemplos de drogas lícitas temos o álcool, o tabaco, xaropes, descongestionantes nasais, anorexígenos, assim como alguns esteróides anabolizantes, que promovem o crescimento dos músculos.

Todos os tipos de drogas levam à dependência?

dependência química

A resposta é obviamente conhecida por todos. As drogas depressoras, estimulantes e perturbadoras podem levar à dependência química. Tal acontece quando há uma necessidade de continuar o consumo e, além disso, de aumentar gradualmente as doses. Nesse momento, a pessoa deixa de ser capaz de dizer “não” ao consumo.

Nem todas as pessoas conseguem fazer o caminho de retirada da droga sozinhas. Portanto, será fulcral recorrer a um centro especializado de tratamento de drogas, como as clínicas Villa Ramadas, onde são utilizados cuidados médicos únicos na Europa que visam a recuperação do dependente químico.

Quanto maior a dependência química, maiores são também os efeitos a longo prazo no organismo das drogas. Podem existir lesões graves nos órgãos e músculos, comportamentos agressivos e até overdose, uma das principais causas de morte dos dependentes químicos.

Tags:

Você também poderá gostar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Artigos Relacionados