A CARREGAR

Escreva para Pesquisar

Workaholic e Excesso de trabalho: Positivo ou Negativo?

Workaholic e Excesso de trabalho: Positivo ou Negativo?

Avatar logo
Partilhar

Workaholic vem do inglês e significa alguém que trabalha muito e que não consegue se desligar do trabalho.

Os workaholics são identificados como viciados em trabalho; trabalhador compulsivo ou dependente do trabalho.

1. Workaholic & workaholism

Workaholism é uma dependência na qual o indivíduo consome períodos de tempo consideráveis e exagerados para o trabalho, para as atividades e pensamentos. Esta adição pode ser definida como um compromisso irracional de trabalho excessivo e equipara a dependência do trabalho com outras dependências.

Workaholics são indivíduos que gostam de estar constantemente cheios de trabalho, mas com o senão de terem a necessidade incontrolável para trabalhar incessantemente, pensando no trabalho mesmo quando não estão no trabalho, independentemente de porem em risco a sua saúde ou a sua felicidade, uma vez que as suas relações interpessoais e sociais são colocadas em segundo plano em prol do trabalho. 

Estes indivíduos podem ser extremamente produtivos, perfecionistas, rígidos e inflexíveis, conduzindo a alterações negativas no seu desempenho, o que pode levar a um preço alto, tanto para o indivíduo como para a organização, uma vez que, não delegam tarefas, podendo criar conflitos e dificuldades para os seus colegas de trabalho. Workaholics dedicam sempre mais tempo e pensamentos ao seu trabalho do que a situação exige.

A motivação para trabalhar excessivamente, não é porque gostam do seu trabalho ou porque aspiram grandes realizações, mas porque são perfeccionistas e definem excessivamente rigorosos padrões.

2. Tipos de Workaholic

workaholic 3 e1628851204557
workaholic 1

Workaholics podem ser divididos em três diferentes padrões de comportamento:

  • O compulsivo-dependente: compulsão para trabalhar excessivamente ou irracionalmente e mesmo quando reconhece este excesso, não consegue controlar a carga de trabalho;
  • O workaholic perfecionista: apresenta como características a rigidez e a inflexibilidade, tenta dominar o ambiente e controlar o trabalho e os seus colegas;
  • O workaholic orientado para a realização: possui grande motivação de realização, uma grande capacidade para lidar com a demora de recompensas e esforça-se para atingir a excelência em tudo o que faz.

A vida para além da área laboral, é negligenciada. O Wokaholic reconhece o excesso de trabalho mas sente-se incapaz de reduzir ou controlar e continua a trabalhar apesar das consequências familiares (ex: ausência afetiva, divórcio), sociais (ex: isolamento) e de saúde (ex: ansiedade, perturbações do sono).

3. Sinais de alerta

Algumas características podem ser identificadas no comportamento de workaholics:

    1. Disposição para trabalhar muito: possui uma visão ampla daquilo que o seu trabalho envolve e trabalha muito mais tempo do que deveria;
    2. Tempo: usa listas e outras ferramentas como aplicações virtuais para aproveitar o máximo de tempo da melhor forma possível; 
    3. Expediente: faz expedientes longos e não se importa de trabalhar constantemente a esse ritmo;
    4. Descanso: tem hábitos de sono muito superficiais, possivelmente sofre de insónia. Dorme pouco e não sente falta do descanso durante o dia;
    5. Alimentação: não completa o horário de almoço ou almoça na mesa do escritório, sem interromper o trabalho; 
    6. Lazer: não consegue aproveitar tempos de lazer e precisa de estar constantemente envolvido em alguma tarefa ou atividade; 
    7. Reforma: palavra proibida perto de um workaholic, na medida em que morre de medo de ficar sem trabalhar, e muito mais de se reformar; 
    8. Família: não sabe separar o tempo exclusivo para a família. Vive cheio de telemóveis e outros dispositivos durante refeições. Para aproveitar o tempo, leva a família nas viagens de negócios; 
    9. Excelência: é movido pelo desejo de ser o melhor em tudo o que faz. Pode ter dificuldades em dividir o crédito das suas ações com as outras pessoas e não sabe ficar em segundo lugar; 
    10. Local de trabalho: tem a habilidade de trabalhar em qualquer lugar; na casa de banho, nas férias, no hospital, dentro do carro. 

Consegue identificar-se com as seguintes situações:

    1. Desmarca compromissos pessoais por causa do trabalho?
    2. Ultrapassa as horas que lhe são solicitadas no seu trabalho?
    3. Leva trabalho para casa?
    4. Pensa em trabalho?
    5. Tem dificuldade em desligar do trabalho quando chega a casa?
    6. Dá primazia ao trabalho em detrimento de outras áreas da sua vida?

RESUMO

É importante trabalhar bem e dar sempre o nosso melhor. Demonstrar comprometimento com a organização para quem se trabalha pode ser bom para o desenvolvimento da carreira – além de ser uma vantagem sobre outros profissionais com desempenho semelhante. Mas quando se começa a tornar evidente que é um workaholic e não consegue alcançar um equilíbrio sensato entre vida pessoal e profissional, está a cultivar terreno para o fracasso a longo prazo.

Se está ou conhece alguém que esteja a atravessar esta fase, procure ajuda. Entre em contacto connosco!

Tags:

Você também poderá gostar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *